Starforge

A Starforge foi a arma suprema criada pelo Império Rakata. Construida por escravos trazidos de centenas de mundos, ela era uma gigantesca estação espacial que se alimentava da energia do Sol do sistema Rakata Prime para construir naves, droids de combate e armas, a serviço do Império Rakata e do Lado Negro da Força.

Os Rakata eram uma raça sensitiva da Força que seguia o Lado Negro da Força, pregando que o mais poderoso tinha o direito de conquista sobre os mais fracos. Usando a tecnologia Rakata, a estação se alimentava do Lado Negro da Força. Com o poder da Starforge a seu serviço, o Império Rakata se expandiu pela Galáxia. Até que 25 mil anos atrás o Império dos Rakata ruiu, devastado por uma misteriosa doença que separou os Rakata da Força. Os Rakata foram exterminados pela misteriosa doença e apenas suas construções restaram esquecidas em um milhar de mundos.


Cinco mil anos depois, Xim, um rei-pirata do sistema Argai, descobriu um dos planetas com um Templo Rakata. Nele havia um mapa que, uma vez decifrado, o levou até a Starforge. Usando um exército de droids construídos pela estação espacial, Xim conquistou o maior império galáctico desde a queda dos Rakata. 

Em uma corruptela da língua Rakata, Xim, o Déspota, assumiu o título de Daritha – Senhor dos Mundos. Até que foi derrotado por sua ambição, pelos Hutt e pela traição de seus generais.

Após a destruição do Império de Xim e da vingança dos Hutts que devastaram os mundos dominados pelo Déspota, a Starforge foi mais uma vez esquecida. A própria memória do Império Rakata se apagou. Eles se tornaram apenas lendas. Os misteriosos construtores de Artefatos antigos e gigantescos, como a Estação Centerpoint, no sistema Corellia. 


E então, durante as Guerras Mandalorianas, dois jedis  Revan e Malak  descobriram um antigo templo dos Rakata em Korriban.  

Os mandalorianos haviam atacado a República, devastando inúmeros mundos em sua ofensiva. Os Jedi se recusavam a tomar parte na guerra, até que um pequeno número de jedis mais jovens, liderados por Revan desobedeceu o Conselho.

Em Malachor V, Revan atraiu os mandalorianos para uma armadilha mortal. Revan derrotou Mandalore e ordenou a ativação de uma super-arma gravitacional que devastou Malachor V e a frota mandaloriana em órbita do planeta. A superfície de Malachor foi transformada em um deserto sem vida e os mandalorianos foram praticamente destruídos.

Uma vez vencida a guerra, os dois cavaleiros jedis levaram a maior parte da frota da República para as Regiões Desconhecidas, em busca da Starforge.  Talvez tenha sido a Starforge ou talvez tenha sido o custo da própria guerra, mas três anos depois, Revan e Malak voltaram corrompidos pelo Lado Negro, com o intuito de derrubar a República e conquistar a Galáxia.

Em Dantooine, metade dos jedis se uniu a Revan em sua busca por limpar a Galáxia da corrupção da República. Milhares de mundos aclamaram os Heróis da Guerra Mandaloriana e se juntaram ao novo Império. Quase metade da Frota da República também se juntou a Revan.

Até que um pequeno grupo de heróis, seguindo a pista da Starforge, encontrou em um antigo beacon hiperespacial da época de Xim, a localização do planeta perdido de Astigone, o Oitavo Trono de Xim. Lá, eles decifraram os mistérios do Templo Rakata e tiveram acesso ao mapa que levava à Rakata Prime. 

Mas ainda era preciso encontrar um meio de destruir ou neutralizar a Starforge. Em Korriban, eles descobriram que o Império Rakata fora devastado por uma arma biológica criada pelos Alquimistas Sith, que cortava a ligação da dos Rakata com a Força. 

Esse grupo de heróis conseguiu criar uma arma capaz de replicar a maldição Sith na Starforge. Em uma missão arriscada eles invadiram a Starforge, cortando a ligação da estação espacial com o Lado Negro da Força. Dessa forma, conseguiram destruí-la.

Starforge

Kotor HouseWayne HouseWayne