Kotor

Perigo no Planeta Gelado

Infiltração mandaloriana em Belsavis

Belsavis_TOR_new.png

Enquanto a Batalha por Corellia acontece, Ein Mer e um grupo de elite mandaloriana são enviados para o planeta Belsavis para entrar no antigo Templo Rakata e descobrir informações de como vencer Darth Nihilus.

As informações conseguidas pela inteligência republicana mostram que próxima ao templo, as forças revanchistas construíram uma base militar, antes do ataque a República. A base ainda é utilizada como apoio para as frotas Revanchistas que operam naquela frente de batalha galáctica.

Pilotada por Arwing Stazi, a Gunship classe Teroch mandaloriana em que o grupo viajava consegue evitar a detecção por um crusador Hammerhead revanchista em órbita de Belsavis. Enfrentando a turbulência de uma forte tempestade de neve, Arwing consegue pousar no platô gelado, alguns quilômetros a nordeste da cratera tropical onde está o templo jedi e a base Revanchista.

BelsavisSurface-TOR.jpg

O grupo se desloca pela neve, caminhando em meio à visibilidade reduzida da tempestade. Arwing e o sniper Byron Tris caem em uma ravina e são atacados por uma enorme criatura, que com um golpe arremessa o sniper para longe.

Drampaa.jpg

Um tiro do disruptor do droid A-55 derruba a criatura. Uma segunda besta ataca o wookie Tyvookky, que pulou na ravina para ajudar os companheiros, mas os mandalorianos concentram fogo sobre ela e conseguem matá-la. Na caverna onde as criaturas viviam, Ein Mer descobre um droid sonda usado pela base revanchista para patrulhar o planalto gelado. Ele consegue religar o droid e ativar um pedido de resgate.

Quando a equipe de salvatagem chega em um speeder, é emboscada pelos mandalorianos. Os seis soldados são mortos e o grupo usa o speeder para se deslocar até próximo a cratera pelo lado mais afastado da base. Utilizando as ferramentas no speeder da patrulha de resgate, Ein Mer reprograma o droid sonda para observar a atividade na base.

Vendo que os revanchistas enviaram mais dois speeders em busca da patrulha desaparecida, eles percebem que tem que agir rápido. O interior da enorme cratera, fruto de um antigo vulcão, é um paraíso tropical em contraste com o frio lá fora. O templo, de acordo com as informações que Ein Mer conseguiu extrair do droid sonda, fica em meio a uma floresta tropical, a cerca de cinco quilômetros da base revanchista.

Eles avançam rapidamente, abandonando o speeder quando a floresta impede o seu uso. Após uma caminhada em meio às gigantescas árvores, chegam até o templo, sem perceber que estavam sendo observados pelos antigos ocupantes do local.

Rakata_Temple_of_Belsavis.jpg

Enquanto Byron Tris e o Togorian mantêm guarda do lado de fora, Ein Mer e o resto do grupo entram no templo. Para abrir a porta do Templo, Ein Mer percebe que precisa se abrir para o Lado Sombrio da Força, deixando que sua curiosidade o domine. Lá dentro, o cerean percebe que o Lado Sombrio emana daquele lugar. Oito grandes estátuas dos antigos Rakatas observam o grupo, enquanto eles caminham em direção ao centro do templo. Após abrir uma segunda porta, eles de deparam com uma pirâmide de onde parte um raio de luz emanado de um antigo construto Rakata, uma forma antiga de Holocron.

Rakata_temple.jpeg

Lá dentro eles são atacados por quatro droids guardiões do templo. Arwing, A-55 e Tyvookky protegem Ein Mer, enquanto esse tenta decifrar e abrir a pirâmide rakata. A55 consegue explodir um dos droids e o wookie consegue destruir outro. Arwing é derrubado por um disparo dos droids guardiões.

Lá fora, Byron Tris e Mezkraf percebem um grupo de nativos se aproximando da templo. Eles atacam os nativos, que respondem aos disparos e continuam a se aproximar. Byron usa a cobertura do exterior do templo para se esconder, mas um dos disparos dos nativos derruba-o. Enquanto isso, Mezkraf recua de árvore em árvore tentando conter os novos inimigos, mas estes parecem sempre saber onde ele está.

Ein Mer, usando o Lado Sombrio, finalmente abre a pirâmide e recupera o holocron Rakata. Ele consegue desativar o último dos droids guardiões.

Mezkraf, ferido e vendo que Tris foi derrubado, corre de volta para o templo. Ele é perseguido pelos atacantes e consegue pular para dentro do segundo salão, no tempo exato em que Ein Mer fecha o portão. Os atacantes são barrados do lado de fora, mas o cerean e os mandalorianos restantes ficam presos dentro do templo. A última coisa que Ein Mer vê é uma figura sombria se aproximando da entrada.


No próximo episódio: Fuga de Belsavis

“O wookie concorda comigo”
Droid A-55

Comments

HouseWayne HouseWayne

I'm sorry, but we no longer support this web browser. Please upgrade your browser or install Chrome or Firefox to enjoy the full functionality of this site.